O uso de marcas já existe há séculos como uma maneira de diferenciar e destacar um bem do outro.  O nome Brand é originário dos povos escandinavos que usava o brandr, termo que está associado ao ato de queimar. Naquela epoca a utilização da marca estava literalmente direcionada a gerar marcas em gado para diferenciar um do outro.

O interessante é que nos dias de hoje a finalidade é a mesma. Marcas são criadas para distinguir um produto, bem ou serviço de outro que possui a mesma característica. E construir uma marca não é tão simples quanto parece, existe uma série de fatores que contribui para identificar uma empresa desde a criação do seu escopo inicial até o reconhecimento dela no mercado onde vai atuar.

Marcas estão em todos os lugares, e se você olhar nesse exato momento para o seu redor, estará cercado de várias informações contendo marcas em objetos, cartazes, quadros, aparelhos eletrônicos de forma bem distinta, e isso tudo porque as marcas possuem um papel fundamental de identidade. Elas despertam interesses, sensações e principalmente desenvolvem crenças e valores nas mentes dos consumidores.

Pode ser considerado uma marca, tudo que possui:

  • Um nome;
  • Um termo;
  • Um símbolo;
  • Um desenho ou qualquer uma dessas combinações.
Mas afinal, o que é preciso para criar uma marca?

Brand

Para criar uma marca, primeiramente é necessário ajuda de um profissional de design ou uma agência especializada no assunto. Quando uma empresa deseja ter um logotipo próprio ou para um produto, é indispensável a visão de estratégias de identidade que faz com que essa marca seja forte e influente.

Entre outras coisas, a marca exige um processo de expressões gráficas e visuais, contendo cores e formas que só podem ser bem definidas através do conceito e visão estratégica de um designer ou especialista, que compreende o objetivo que o cliente desejar alcançar, e as principais características para sua marca gerar valor.

E meu sobrinho mais novo?

Essa história já é bem conhecida por parte dos designers que trabalham com criação de peças gráficas. O sobrinho mais novo é aquele que quando o cliente solicita um projeto de marca, o profissional manda o orçamento e o cliente diz que o sobrinho mais novo consegue fazer a mesma marca pra ele por um preço melhor. Será???

Bom, eu imagino que essa tarefa não é tão indicada para o sobrinho mais novo que brinca no paint, não é mesmo?

Portanto, se você quer dar o próximo passo e criar uma marca séria e leal ao seu negócio ou produto, é melhor ter assessoria de um profissional que entende do assunto, assim você evitará um futuro desgaste desnecessário e será bem visto no mercado.

Você precisa ou conhece alguém que necessita de uma ajuda em sua marca? Comente abaixo. Aproveite para compartilhar suas experiências, tirar dúvidas e mandar sugestões.

Um forte abraço.