Empresas estão usando o Marketing baseado na localização em vários métodos e níveis para se conectar aos seus consumidores. Alguns tendem a usar somente uma ferramenta para manter as coisas mais simples. Outros usam várias ferramentas para permanecer conectado com os consumidores das mais variadas formas.

Primeiro, devemos explicar o que é o marketing baseado na localização. Esta modalidade de marketing se refere à habilidade  de customizar e personalizar mensagens de acordo com a localização e preferências do cliente. Para fazer isto, os profissionais do marketing podem usar:

Serviços baseados na localização (Location-based services) (LBS):

Aplicativos mobile como Foursquare e SCVNGER que fornecem informações ou atrações aos usuários baseado em suas localizações.

Comunicação de proximidade (Near-field communications) (NFC):

Tecnologia  que permite a dois aparelhos que estão próximos em torno de 2 a 20 centímetros trocarem informações.

Marketing via Bluetooth (Bluetooth marketing):

Como a comunicação de proximidade (NFC), esta tecnologia permite a transferência de dados à curta distância. Se você já usou um fone de ouvido sem fio, provavelmente era a tecnologia bluetooth.

Anúncios baseados na localização (Location-based advertising) (LBA)

Utiliza ferramentas como GPS e geo-fencing para localizar potenciais prospectos e os enviar mensagens.

geolocalizacao

Aqui estão alguns casos de como empresas tem obtidos resultados satisfatórios usando o marketing baseado na localização e como você pode fazer também.

Aumente a lealdade do seu cliente:

No Reino Unido, a rede de restaurantes Subway lançou uma campanha de marketing baseado na locailização chamada “Você Está Aqui”. A campanha utilizou LBA e mensagens multimídia (MMS) para alcançar usuários próximos a algum Subway.

Usuários teriam antes, que aceitar receber as mensagens (Opt In) Sempre uma consideração muito importante para uma campanha de marketing deste tipo Uma vez que aceitaram, eles receberam mensagens informando dos descontos especiais oferecidos enquanto passavam perto da lanchonete.

De alguma forma, o Subway disse, “Hei, da próxima vez que estiverem perto de um dos nossos restaurantes, você quer que lhe enviemos mensagens com os nossos descontos especiais?” Aceitando este pedido, os clientes deram a permissão para o Subway mandar-lhes mensagens.

Melhore a experiência do consumidor e garanta a lealdade à marca:

A empresa Zuma Fashions realizou uma campanha que incorporou chips em posters nos pontos-de-venda. Os consumidores eram encorajados a baixar o aplicativo da Zuma Fashions pelo iTunes ou pela Google Play Marketplace. Uma vez carregados os aplicativos, os chips solicitavam o preenchimento de um pequeno formulário. Depois de completar o formulário eles recebiam um desconto que eles poderiam usar imediatamente. A campanha provou seu sucesso pois a Zuma continuou com a ação.

Os clientes também poderiam utilizar códigos que estavam nas blusas  e receber detalhes do preço, dos materiais utilizados na fabricação e também um pequeno vídeo da peça sendo modelada. O aplicativo da Zuma possibilitou criar uma relação de lealdade com os consumidores que frequentam regularmente a loja.

Aumentar a lealdade dos consumidores e levar a vendas repetidas:

A rede de Pizzarias Domino’s criou o seu próprio aplicativo de marketing baseado na localização para direcionar as vendas em locais específicos. O que é impressionante no aplicativo é que ele consegue gerenciar todas as combinações de pizzas da companhia. Com 4 tamanhos de pizza, 4 tipos de molho, 22 recheios  e vários acréscimos, nós calculamos que são possíveis 522 bilhões de combinações. (Sério. Gastamos a noite toda para calcular).

Apesar da complexidade de criar um aplicativo, a pizzaria Domino conseguiu fazer de maneira efetiva um processo de pedidos. Uma vez que o consumidor gasta um tempo para baixar o aplicativo, cadastrar suas informações e pedir a pizza, qual a chance do consumidor começar todo o processo novamente e usar o do concorrente? Provavelmente muito baixa.

Outro exemplo é a empresa fornecedora de roupas e materiais esportivos REI. Eles usaram Alertas de Compras utilizando a tecnologia LBA para engajar clientes em horários e locais certos. Quando consumidores que já tinham aceitado receber as mensagens da empresa, passavam perto da REI, recebiam mensagens SMS com descontos especiais.

Uma pesquisa concluiu que 69% dos usuários, disseram que os Alertas de Compra aumentavam as chances deles visitarem a loja. E mais, 65% disseram que já compraram por causa dos Alertas de Compras e 73% disseram que utilizariam o serviço futuramente.

Criar “buzz” e lealdade à marca:

Para promover o lançamento de um novo spray que cabe no bolso, a agência responsável pela divulgação colocou alguns adesivos de vinil no chão em lugares de muita visibilidade em faculdades e universidades. Estudantes que chegavam perto dos avisos eram encorajados a baixar, sem fios, a um aplicativo simples via Bluetooth.

A campanha foi um sucesso não só pelo ”buzz” que gerou  entre as pessoas mas também porque mais de 500 estudantes baixaram o aplicativo por dia.

Uma vez que o consumidor se familiariza com as tecnologias LBS, NFC, Bluetooth e LBA, as portas se abrirão. O dia em que anúncios de descontos vão brotar nos nossos celulares ao voltarmos em lojas que já compramos não está longe. Para os profissionais do Marketing, esse momento deverá ser excitante.

Este artigo é uma tradução da adaptação do artigo: Go Mobile: Location-Based Marketing, Apps, Mobile Optimized Ad Campaigns, 2D Codes and Other Mobile Strategies to Grow Your Business (John Wiley & Sons, Inc., 2012) by Jeanne Hopkins and Jamie Turner.

Retirado do site: http://www.entrepreneur.com