Até agora, se as mídias sociais não são um ponto importante na sua estratégia de marketing online, deveriam ser. Ter presença em sites como Facebook, Twitter e LinkedIn pode agregar valor ao seu produto, para os seus serviços ao consumidor e por último a sua marca. Mas simplesmente ter uma conta e enviar notícias sobre a empresa não é suficiente. Para atrair e manter os consumidores e construir uma imagem forte online empreendedores devem ser ativos nas mídias sociais. Eles tem que prover informação de valor e engajar com seus seguidores.

Aqui estão quatro ações que você deveria estar fazendo nas mídias sociais para fazer sua marca crescer online:

1. Engajar com os seguidores e prover serviços de atendimento ao consumidor.

Seus consumidores estão engajados com a sua marca, não importa aonde estiverem incluindo nas mídias sociais. Não perca a oportunidade de ouvir o que eles estão dizendo para você e sobre você, e prover o melhor serviço ao consumidor.

Por que é tão importante? Responder aos consumidores e resolver suas dúvidas nas mídias sociais mostra a todos que seguem você e possivelmente a quem estiver online que sua empresa se importa com seus clientes, clientes potenciais e vai além por eles.

Ferramentas como Hootsuite e Tweetdeck podem ser muito úteis para monitorar o que estão falando de você nas redes sociais. Seja quando ou quem você responder, faça isso rápido. Se você responde às perguntas frequentemente, as pessoas vão esperar sempre isso. Se você não responde sempre, as pessoas vão notar também e vão parar de se relacionar com a marca frequentemente.

2. Utilize ideias do modelo Crowdsource.

Utiliza as mídias sociais como uma ferramenta de pesquisa de marketing. Do mesmo jeito que o público pode chegar até você, seguir você e se manter conectado com você, empreendedores podem fazer a mesma coisa com seus clientes. As mídias sociais são uma via de mão dupla.

Vamos imaginar, você pronto para lançar um novo produto. Você pode perguntar aos seus fãs e seguidores o que eles pensam sobre detalhes específicos, como quais cores eles preferem ou que tipos de funcionalidades eles querem. Você não somente realizará uma verdadeira pesquisa de marketing a custo zero, como você também estará envolvendo os seus consumidores nas decisões da empresa. Fazer perguntas para seus clientes mostrará a eles o quanto são importantes, e quando eles verem suas próprias ideias se tornando realidade, ideologicamente você criará um produto e uma marca campeões.

3. Mantenha a concorrência à vista.

Lembre-se do velho ditado: Mantenha seu amigos perto e seus inimigos mais perto ainda.
Quando se trata do mundo dos negócios, é bom saber o que a concorrência e as outras empresas no seu campo de atuação estão fazendo. Vigiando as mídias sociais delas você pode aprender muito sobre a empresa em questão o que eles estão fazendo de diferente, o que é bom e o que é ruim. Use estas informações para implementar a sua estratégia no que você pode estar deixando de fazer, como concursos, brindes ou formas de conteúdo às quais o público mais responde.

4. Se estabeleça como um expert na sua área.

Ninguém saberá o quanto você sabe, a não ser que você compartilhe o seu conhecimento. Compartilhando informações como dicas, conselhos e respondendo a perguntas sobre a sua área, você poderá se posicionar como uma fonte valiosa de informação.

Desenvolva uma estratégia para compartilhar o seu conhecimento aonde você responda às perguntas diariamente, dê dicas que ainda não foram dadas e compartilhe sua perspectiva sobre as novidades do seu meio. Em sites como Twitter e Reddit, também considere agendar eventos, como seções de perguntas e respostas. Deixe claro para seus seguidores que você estará comandando estes eventos, marque uma data e hora e determine o tema que você gostaria de discutir. Aí faça com que seus seguidores fiquem sabendo que você vai tentar responder à tudo que eles perguntarem.

Este artigo foi escrito por Scott Levy, empreendedor, investidor, author e CEO da empresa de SEO e Marketing Social Fuel Online.

Este artigo foi retirado e traduzido do site The Entrepreneur.
Link para o artigo original.