Como fazer uma arte para impressão em gráfica Reviewed by Momizat on . Tendo em vista as dificuldades já passadas em diversos tipos de trabalhos gráficos feitos por nós, disponibilizamos algums dicas de como certas dores de cabeças Tendo em vista as dificuldades já passadas em diversos tipos de trabalhos gráficos feitos por nós, disponibilizamos algums dicas de como certas dores de cabeças Rating:
Você está aqui:Home » Tutoriais » Como fazer uma arte para impressão em gráfica

Como fazer uma arte para impressão em gráfica

Tendo em vista as dificuldades já passadas em diversos tipos de trabalhos gráficos feitos por nós, disponibilizamos algums dicas de como certas dores de cabeças podem ser evitadas.

Quando desenvolvemos alguma arte para web, geralmente suas imagens estão com 72 dpi,  que é o padrão para a resolução da tela. Para muitas impressões, você irá precisar de 4x mais do que essa resolução: 300dpi.

Se você tenta imprimir seus arquivos gráficos com 72 dpi vai acabar tendo como resultado, imagens embaçadas e sem qualidade no papel. Certamente não é isso que você quer nem para você e nem mesmo para seu cliente.

Se seu design foi feito com 100% de elementos de vetores, você provavelmente não terá esse problema, desde que seja salvo de forma correta como por exemplo, EPS, AI ou PDF.

Sangria, Caimento e margem de segurança

Para desenvolver artes que estejam prontas para impressão em uma gráfica, é necessário que se observe três importantes detalhes.

Sangria: Sempre que a sua arte se estender até a borda de um documento, você deve criar uma área de sangria de forma que seu trabalho não tenha cortes irregulares nas bordas, deixando linhas e margens brancas. Portanto, sua arte deve estender cerca de 5mm além da área real do seu documento. Desta forma você assegura que a arte principal que deve ser impressa não seja “comida”.

Caimento: Esta é uma simples linha que mostra onde seu documento será cortado. Esta linha deve ser marcada dentro da margem de sangria.

Margem de segurança: a margem de segurança é adicionada dentro da linha anterior. Toda sua arte e textos denvem estar dentro desta margem de segurança para assegurar que nada relevante no seu documento será
cortado.


RGB e CMYK

Levando em consideração que você está desenvolvendo seu trabalho para impressão em gráficas, sua arte deve ser criada em CMYK (ciano, magenta, amarelo e preto). Isso ocorre porque as impressoras de gráfica têm mais CMYK para imprimir sua arte. Se você converter uma imagem RGB para CMYK podemos notar que um monte de cores tornam-se opacas, pois o CMYK não consegue ter a mesma qualidade de cores do RGB.

Conclusão… uma aspirina a menos.

Muitas gráficas apenas mandam fazer a impressão e não se importam com o conteúdo de sua arte. Se você descobrir isso depois, no papel, vai perceber que muitas irão querer cobrar para imprimi-los novamente.

Mesmo para os mais experientes, trabalhar com impressões em gráficas pode trazer alguma dor de cabeça. Esperamos que, com esse artigo, essas dificuldades e inúmeros retrabalhos diminuam em suas próximas impressões.

Sobre o autor

Admirador do Empreendorismo, diretor de projetos e Co-fundador da Verticis Web Studio e do RockBee, uma Startup 100% mineira.

Número de entradas : 18

© 2012 Powered By Verticis Web Studio

Voltar para o topo