Em quais redes sociais sua empresa deve estar presente?

73% dos internautas brasileiros usam redes sociais – é o que revelou uma pesquisa recente da empresa americana Pew Research. Ainda de acordo com os dados, dois terços das pessoas que têm acesso à internet ficam online, pelo menos, uma vez ao dia. Números surpreendentes, e que não param de crescer.

E não é por acaso: os brasileiros são apaixonados por redes sociais. Enquanto, na maior parte do mundo, os internautas ficaram cerca de 5,5 horas conectados a elas em fevereiro de 2014, os brasileiros chegaram a quase 13 horas, de acordo com dados da ComScore. São milhares de pessoas conectadas e sedentas por informação. Um cenário promissor e repleto de oportunidades para a sua empresa.

Quais redes sociais sua empresa deve estar presente: as melhores escolhas

Hoje, o Facebook é indiscutivelmente o líder em audiência no Brasil, com cerca de 60 milhões de usuários únicos e cerca de 97% do tempo gasto nas redes sociais pelos usuários. Porém, ele não é a única rede social – e pode não ser também a mais vantajosa para a sua empresa.

Com o surgimento e crescimento de outras redes sociais, as opções são cada vez mais variadas. O LinkedIn, por exemplo, é a segunda rede social de maior destaque na pesquisa da ComScore, com 11,8 usuários únicos, e pode ser uma ótima ferramenta para empresas B2B, por proporcionar o contato direto com profissionais interessados em networking e oportunidades de negócios.

Para ajudar você a escolher as melhores opções, listamos algumas das principais redes sociais e as vantagens que cada uma delas pode trazer para a sua empresa. Lembre-se: você não precisa estar presente em todas elas. Escolha as que oferecem mais vantagens e ferramentas mais adequadas para os seus objetivos, ficando sempre de olho nas demais – afinal, em um ambiente tão dinâmico, oportunidades podem surgir a qualquer momento, em qualquer lugar.

Facebook

Ter uma página na maior rede social é altamente aconselhável para empresas de todos os portes, sejam elas B2B ou B2C. Com grande parte dos internautas conectados ao Facebook, é muito provável que seus clientes, possíveis clientes, parceiros de negócios, fornecedores, entre outros públicos de interesse, estejam lá.

Essa audiência poderosa traz centenas de oportunidades para a empresa: você pode manter o contato e nutrir o relacionamento com seu público, divulgar notícias sobre a empresa, promover seus produtos e serviços e fortalecer a sua marca.

LinkedIn

O LinkedIn é uma rede social inteiramente voltada para empresas e profissionais. Nela se encontram desde executivos com cargos de destaque e proprietários de empresas a profissionais em início de carreira procurando por oportunidades, networking ou aprimoramento profissional.

Se a sua empresa oferece serviços e produtos direcionados para este público alvo – como consultorias, cursos das mais variadas áreas ou serviços publicitários, por exemplo – o LinkedIn pode ser uma excelente ferramenta. Assim como o Facebook, ele permite a criação de páginas empresariais e também anúncios, que, apesar de um pouco mais caros, costumam ser muito eficazes.

Twitter

Dinâmico, rápido e altamente interativo, o Twitter tem um público um pouco mais jovem, mas com interesses variados. Ele é uma boa opção para empresas que procuram uma forma prática de compartilhar conteúdo, de notícias a vídeos e fotos, e que desejam estar em contato próximo com seu público. Muitas marcas têm usado o Twitter como ferramenta de atendimento ao público – é o caso da Garoto ou do HSBC.

A rede social é o berço das hashtags (os termos acompanhados do sinal # que ajudam a agrupar postagens por temas) e também permite anúncios.

Instagram

O Instagram tem ganhado espaço entre as empresas nos últimos anos e os perfis corporativos são cada vez mais comuns. A rede social é baseada no compartilhamento de fotos e, assim como o Twitter, tem uma natureza mais factual: as fotos são geralmente postadas em tempo real, tratadas com os famosos filtros e acompanhadas das hashtags.

O Instagram pode beneficiar bastante empresas que lidam com imagens: lojas de produtos de decoração, roupas e acessórios ou empresas do ramo da gastronomia, por exemplo. Quem está diretamente envolvido com a realização de eventos também encontra no Instagram uma ótima forma de divulga-los em tempo real.

Pinterest

Assim como o Instagram, o Pinterest vive de imagens. Nele, é possível criar uma página para a empresa organizada em “painéis”, que são seções dedicadas a diferentes temas. Se você tem um hotel, por exemplo, pode criar painéis para a área de lazer, estrutura de eventos, apartamentos standard, apartamentos luxo, restaurantes, entre outros.

Por ter um público feminino predominante, o Pinterest pode ser uma boa opção para empresas focadas neste público e que possam se beneficiar do uso das imagens, entre elas marcas de roupas e acessórios, espaços para eventos e fotógrafos.

Tumblr

O Tumblr se assemelha muito aos blogs, permitindo a postagem de vários formatos, de texto a vídeos. Porém, é um pouco mais dinâmico. Nele, predominam as imagens e textos curtos. De acordo com a ComScore, o Tumblr é a quarta rede social com maior número de usuários únicos e fica à frente do LinkedIn em termos de tempo gasto em redes sociais.

Novamente, se a sua empresa pode se beneficiar do conteúdo em imagem, vídeo e da espontaneidade, que, no Tumblr, pode ser comparada à do Twitter, está é uma boa rede social para investir.

Google+

A rede social do Google não tem uma grande participação no mercado, mas não deixa de ser uma ferramenta importante. Isso porque o conteúdo compartilhado nela pode ajudar bastante no posicionamento da empresa na pesquisa do Google – e todos conhecemos a importância de aparecer entre os primeiros resultados, que, além da maior visibilidade, costumam ter mais credibilidade.

Por isso, mesmo que o número de seguidores e interação seja reduzida, considere manter uma página para a sua empresa nesta rede social sempre atualizada com conteúdo relevante e boas palavras-chave.

YouTube

Além de também ajudar no posicionamento nas buscas do Google, o YouTube tem grande participação como buscador na web. Por isso, se a sua empresa pode se beneficiar de conteúdo em vídeo – e quase todas podem –, considere ter um canal no YouTube.

Academias, por exemplo, podem postar vídeos com dicas de exercícios. Empresas ligadas à moda podem ensinar a montar looks. Hotéis, companhias aéreas e empresas de transporte, em geral, podem fazer vídeos sobre os destinos em que operam. As possibilidades são muitas!

Blog

Eles abordam praticamente todos os assuntos e já criaram até celebridades. O Brasil ocupa o segundo lugar no mundo em relação ao alcance dos blogs, perdendo apenas para o Japão, de acordo com dados da ComScore. Um mar de oportunidades para a sua empresa!

Uma das principais vantagens deste meio é a flexibilidade: empresas de praticamente todas os setores podem criar um blog que aborde assuntos relacionados à sua área de atuação. Clínicas de estética podem falar sobre beleza, saúde e bem-estar; agências publicitárias podem falar sobre boas práticas, cases de sucesso e tendências; construtoras e imobiliárias podem dar dicas para a escolha do imóvel, decoração e formas de pagamento.

O que a sua empresa tem para ensinar e compartilhar? Conte para a gente abaixo nos comentários!

Escreva um comentário