Cubo Verde – BBB 21, o que aprendemos?

Cubo Verde – BBB 21, o que aprendemos?

ESCUTE AQUI

O Big Brother Brasil chegou em sua vigésima primeira edição prometendo fazer o ‘big dos bigs’.   A ideia de trazer famosos e desconhecidos (mesmo que alguns não tanto) rendeu bons frutos na edição 20, mas viu seu grande potencial de falha sendo executado com perfeição no BBB 21.

Diferente do sucesso alcançado pelo embate de Manu Gavassi, Rafa Kalimann, Prior e Babu, o BBB 21 mostrou que nem sempre a exposição a todo custo vale a pena.

Big Brother Brasil 21

Logo na primeira semana fomos impactados com discussões sobre pautas raciais, mentais e de gênero. Sendo um fato que exemplifica o caos, uma simples ativação da marca Avon se transformou em um mar de choro e medo da palavra do momento: o cancelamento.

E assim, o programa que tinha tudo para ser um escape em um mundo ainda trancado, se transformou em uma exibição a céu aberto de abuso psicológico, LGBTFobia, racismo e muita falta de banho.  Apesar desse ser uma das características do programa, a exibição de questões humanas, se mostrou difícil de ver.  Entretanto, passado o mar de negatividade, o BBB 21 finalmente deslanchou trazendo para o mundo um novo nome, muito difícil de esquecer: JULIETTE.

Fenômeno nas redes, a paraibana se destacou ao ser excluída e ridicularizada por outros participantes. Porém, nem mesmo os administradores de sua conta no Instagram sabiam o que estava por vim. Em menos de 2 meses, Juliette se tornou a influencer mais procurada do Brasil. Alcançando números maiores que Beyoncé no Instagram, analistas de marketing estimam que, fora do programa, a participante conseguiria fazer o valor do prêmio do programa mensalmente. 

Tudo isso apenas com postagens patrocinadas.

Na reta final, vimos histórias crescendo, se desenvolvendo e sumindo, assim como em todo BBB. Contudo, para pessoas como Karol Conka, Nego Di, Projota, Carla Dias e até mesmo o finalista Fiuk, o BBB pode ter significados negativos.

Karol Conka, que bateu o record de rejeição do programa, se viu confrontada por sua própria personalidade. Aqui fora, ganhou um aparato global de limpeza de imagem. Nego Di, com a segunda maior rejeição da história, se virou contra a empresa global e hoje é processado pela mesma.  Lumena, Projota, Fiuk e Carla Dias conseguiram viver uma vida normal, contudo, sem o glamour que fora prometido antes de entrar ao programa.

Contudo, apesar dos per causos. o BBB ainda gerou muito valor e trouxe muitos ganhos para todos. Principalmente para a empresa de Boninho. 

Ouça o Cubo Verde

O BBB 21 tomou a internet e a TV de assalto! Só nas primeiras semanas de exibição o programa alcançou mais de 50 milhões de TVs ligadas.

Os números altos foram impulsionados pela quarentena e garantiram muita visibilidade para os participantes. Contudo, será que valeu a pena?

No podcast dessa semana a gente discute o BBB 21, seus feitos e os aprendizados que tivemos!

Dicas do Programa

 

WhatsApp Fale aqui no nosso WhatsApp