Descubra se seu site é realmente seguro.

Segurança na internet é coisa séria. Por isso, ter um site seguro e bem protegido pode te fazer poupar dinheiro e até evitar problemas maiores. Casos de sites invadidos e com dados roubados estão aos montes na rede, e saber como não ser um deles, é o que vamos fazer aqui. Descubra se seu site é realmente seguro.

Qual a importância da segurança de um site?

Imagine que você tem uma loja online e seu site sai do ar após um ataque. O impacto seria enorme, certo? Agora, imagine que você tem um site onde você coleta e-mails de possíveis clientes e todos os dados sensíveis são roubados após uma falha na segurança. Esses são só exemplos de como é importante manter a segurança do seu site em dia. Mas não julgue que isso é suficiente. Os exemplos usados aqui são apenas algumas das coisas que podem acontecer.

Hoje em dia há diversos tipos de vulnerabilidades que podem trazer problemas. Como, por exemplo, o Força Bruta, que consiste na utilização de milhões de combinações de senhas até conseguir a invasão.  O DDOS, que é quando uma onda de sites “zumbis” atacam um site até que ele sobrecarregue e saia do ar. E até mesmo ataques relacionados a Hosts desatualizados podem trazer problemas.

5 dicas para melhorar a segurança do seu site

 

1 – Atualize os plugins

Plugins desatualizados podem comprometer a segurança do seu site. A partir do momento que estão desatualizados, os plugins podem deixar brechas e caminhos fáceis para ataques hackers e até mesmo algum tipo de invasão que citamos acima.

2 – Alteração das rotas Default

Quando um site é feito no WordPress, por padrão são definidas URLs no padrão do sistema. Como Home, Blog e outras. Isso facilita muito o trabalho da criação de sites customizados, porém, é preciso ter atenção para alguns endereços. URLs administrativas, por exemplo, precisam ser trocadas. Alguns tipos de ataques utilizam da falta de atenção a esses detalhes para tirar um site do ar, por exemplo.

Uma dica para isso, é o plugin iThemes, ele vai auxiliar nessa alteração, trazendo muito mais segurança.

3 – NoCaptcha

Além de refazer as rotas default, inserir um noCaptcha vai trazer muita segurança evitando ataques de bots, conhecido como força bruta.

4 – Use um firewall

Existem plugins incríveis e que ajudam a proteger o seu site e deixa-lo cada vez mais seguros. Um que sempre indicamos (e usamos no desenvolvimento de sites) é o Wordfence.

5 – Troque o prefixo das tabelas

Alguns ataques acontecem por conta dos prefixos padrões do WordPress serem conhecidos. Fazendo a troca, você garante que só a sua equipe vai saber quais são as informações contidas nas tabelas.

Para saber mais, com muito mais detalhes, assista esse vídeo:

Não esqueça de seguir a gente no instagram, e de conferir outros conteúdos sobre esse assunto.

 

Escreva um comentário

WhatsApp Fale aqui no nosso WhatsApp